Água

Desde pequeno, sempre adorei beber água. Tinha orgulho de tomar um copo cheio num só gole! Enchia um copão na torneira da pia e mandava ver!
Gostava de tomar água da pena – direto da torneira! Não tínhamos, naqueles anos, a preocupação com a origem da água. Toda água era boa. No máximo, usávamos um filtro de barro.
O meu gosto por beber exclusivamente água persistiu até a adolescência, quando descobri outros líquidos alternativos. Apesar de nunca ter abandonado a água, descobri outras bebidas que ofereciam serviços mais amplos do que simplesmente matar a sede.
Hoje em dia, tomo alguns litros de água por dia. Minha obsessão pelo líquido vital tem preferências claras dentre os muitos tipos disponíveis atualmente no mercado: tem que ser com gás natural, leve, litinada e na temperatura ambiente.
Papinho de louco, não?!….srsrs
A minha viagem de beber água com gás começou depois que um amigo meu, médico, me expor um argumento muito simples e contundente! Ele me disse, na metade dos anos ´80, numa das minhas várias idas ao Rio, onde ele morava, que só bebia água com gás porque não confiava que a água sem gás era, realmente, de procedência confiável – mineral. Ou seja, no Rio, a lei de Gérson vigora, então, quem garantiria que o rapaz do boteco da esquina, ou o vendedor de praia, não pegaria as garrafas vazias e encheria novamente com água da torneira? Infelizmente, ele tinha razão.
Passei a beber sempre água com gás.
O Brasil é um país afortunado, pois têm fontes de água maravilhosas! E, das muitas águas que já provei e continuo provando, tem uma que se destaca em todos os quesitos que me atraem no líquido precioso: Água São Lourenço, de Minas Gerais.
Não é à toa que a Perrier, famosa água mineral francesa, é, hoje em dia, proprietária da São Lourenço.
Provem! É fácil de encontrar nos supermercados e tem a garrafa pet verde, que facilita a identificação. O preço não é muito diferente das outras marcas de água mineral.
Costumo consumir, só dessa água um pack com 6 garrafas de 1,25 litros, por semana, fora a água que trago do sítio que uso pra fazer café, chá e outras coisas.
Beber água é um hábito. Considero uma virtude, na verdade.
Voltarei a falar sobre água, sobre o nosso aqüífero Guarani, os produtos travestidos de água e outros assuntos relacionados…
Bjs,
nvs